Pequeno Conselho I

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Pequeno Conselho I

Mensagem por Quellon Greyjoy em 25.09.17 14:02

Quellon Greyjoy


Amanhecia em Pyke, a fortaleza que outrora encontrava-se cheia, agora continha apenas soldados e servos leais. De longe ainda dava para ouvir as frotas de meus vassalos partindo. Alguns viviam do outro lado da Ilha de Pyke, como os Botley e Wynch, outros viviam mais longe, como os Farwynd de Luz Solitária, o local mais ocidental do mundo conhecido, eu já tinha ido lá quando criança.
Senhor do Sal e da Rocha, Filho do Vento Marinho e Ceifeiro de Pyke, foram estes os títulos que recebi assim, que reivindiquei a soberania das Ilhas de Ferro e aceito pela Assembleia dos Homens Livres, contudo, agora era tempo planejar os próximos passos, se Meister Richard estiver certo, o Sete Reinos estão em crise. Rei Jaehaerys assassinado. Dois dragões disputando o poder. E todos os lordes das grandes casas estavam em Porto Real. Rodrik Goodbrother sugeriu que começássemos saquear as Gêmeas, tomar o maior número possível de moedas de ouro, suprimento e esposas de sal. Confesso que a ideia divertiu minha mente. Mas acreditava que ainda não era o momento. Precisávamos de alianças e recursos. Quanto mais nos mantivéssemos neutros e pacientes, maior seria o nosso triunfo.
A tarde começava a mostra sua face quando convoquei o pequeno conselho de Pyke para enfim decidir os primeiros passos da Casa Greyjoy e das Ilhas de Ferro. Estavam reunidos Meister Richard, Dagon Harlaw – nosso novo castelão, um velho mal-humorado, porém, um ótimo administrador – nomeei meu amigo Rodrik Goodbrother como chefe da guarda da Casa Greyjoy e das fortalezas de Pyke, e nomeei os irmãos Urron e Germund Tawney para compor minha guarda pessoal, os filhos de Lorde Tawney garotos estavam causando um problema e tanto a Casa Orkwood, segundo a lei, Nascidos de Ferro não podemo matar outros Nascidos de Ferro, logo, achei melhor trazer os garotos para Pyke a fim de não causarem problemas na Ilha de Monstrago, governada pelos Orkwood. Estavamos todos reunidos no pequeno salão do Grande Forte.

“Os Targaryen estão em uma crise de sucessão, meu senhor, não há momento melhor para retornar as antigas práticas” - Rodrik não perdeu tempo em deixar sua opinião, ele tinha um temperamento explosivo
“Seria tolice” - rebateu Dagon - “Assim que eles resolvessem seus problemas viriam com tudo para as Ilhas de Ferro esmagar a rebelião”
“Desastre… Destrastre total” - Meister Richard disse - “Não posso discordar de Sor Dagon, não possuímos homens suficientes para provocar uma rebelião…”
“Precisamos de aliados… Aliados fortes…” - disse Rodrik fechando os punhos
“Lannisters?” - falou Germund Tawney com tom de timidez
“Ninguém confia em um Lannister… garoto idiota” - rebateu Sor Dagon enquanto limpava os dentes com um palito - “Só um tolo confiaria nos leões do rochedo…”
“Eles se acham os donos do mundo” - completou Urron dando um soco no braço de seu irmão Germund

Levantei-me da cadeira e todos pararam de falar.

“A melhor maneira de conseguirmos uma aliança que não se quebre é de duas maneiras, ou pelo ouro, ou pelo sangue” - disse solenemente
“Pretende se casar, M'Lorde?” - perguntou Dagon ironicamente
“Talvez, mas ainda não conheço todas as Ladys de Westeros” - rebati
“Não é comum que os Nascidos de Ferro casem com as mulheres do continente, metade Westeros no acham loucos e a outra metade não confia em nosso povo” - disse Urron Tawney
“Tenho que concordar com o garoto, ninguém liga para as Ilhas de Ferro” - completou Rodrik
__

“Não conheço muito sobre o senhor, mas pelo que li, o senhor é descendente da Casa Velaryon por parte de mãe, certo? Não seriam eles um potencial aliado, afinal, eles possuem o sangue da Alta Valíria” - disse o Meister
“Nunca tive contato com nenhum membro da Casa Velaryon, dificilmente eles se aliariam a um garoto que mal conhecem” - disse duvidosamente, a ideia chamou minha atenção.
“Pelo que sei existe uma Lady Stark, Lady Blackwood e uma Princesa em Dorne, acha que alguma se aliaria a nós?" - disse Dagon
“Não custa tentar” - respondi rapidamente
“Esses dias tornarei estavél as gestões de Pyke, em breve estaremos com tudo em ordens” - disse Sor Dagon mudando de assunto.
“Em relação aos navios, pode vender os que possuímos, nos darão um ótimo lucro” - disse a Sor Dagon
“Excelente, em breve recompensaremos os navios vendidos” - disse Meister Richard
“Estão todos dispensados, a reunião termina por aqui.” - ordenei e todos sairam, exceto meus guarda-costas
__
Antes que Meister Richard pudesse sair, mandei que ele voltasse.

“A suas ordens, M'Lorde” - disse em reverência
“Em breve precisarei que envie um corvo” - disse calmamente - “Uma noiva em potencial, para ser   nossa aliada para as guerras que ao de vir”
“Não é prudente iniciar outra rebelião, meu senhor, só temos a perder, os números não estão ao nosso favor” - Disse o Meister
Meister Richard parecia um homem sábio.
“Com toda certeza Meister, não farei rebeliões imprudentes, seremos leais ao reino.” - terminamos essa conversa depois…

Assim que disse tornei a assentar na cadeira do pequeno salão, podia ouvir atrás da porta os irmão Urron e Germund discutindo. Garotos tolos. O que possuíam de talentosos, tinha de insanos. Mandei que a serva me trouxesse um copo de cerveja. A garota não era muito nova, cabelos negros e olhos esverdeados, que me chamaram atenção. Após me servir notei que a garota permanecia me encarando. Não resisti. A garota possuía um olhar confuso e inocente, não entendi como garotas assim, tornaram-se servas tão jovens, talvez ela fosse filho chefe dos estábulos, ou chefe do canil. Perguntei se ela já estivera com um lorde antes, ela apenas sorriu e disse que não.

HP: 550/550
ST: 500/500

_________________

avatar
Quellon Greyjoy
Lorde Greyjoy
Lorde Greyjoy

Casa : Greyjoy
Local de Nascimento : Pyke, Ilhas de Ferro
Masculino

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum