A História Jamais Contada

Ir em baixo

A História Jamais Contada

Mensagem por Quellon Greyjoy em 29.09.17 20:29


Quellon Greyjoy

Certamente, não estava sendo fácil ser o soberano das Ilhas de Ferro. Havia uma ameaça Blacktyde batendo a  porta, e ainda estava pensando como lidar com a situação.
Estava dentro de seus aposentos, no Forte Sangrento, e pôs-se a pensar em algumas situações que passou, situações até piores do que um maldito Blacktyde. Tinha apenas vinte e um anos, mas sentia-se as vezes com um homem de trinta – os Greyjoys amadurecem rápido – lembrou-se do que seu pai dizia.
Talvez após a Rebelião Blacktyde, Quellon fosse morto e jamais tornaria a ser o homem que sonhou a ser. Tantos arrependimentos, tantos erros… talvez em uma coisa Harren, meu sobrinho, estivera certo –…não morte real, a morte é apenas uma nova definição para vida… -- Maldito Harren! O garoto ainda me intrigava com suas palavras.
Caminhei por um instante em meus aposentos, que era grande por sinal, até chegar a janela, e passei a observar as ondas, o clima estava tempestuoso dessa vez, nada do que se preocupar. Fechei os meus olhos, quando percebi, meus pensamentos me levaram a Volantis, Essos.
Estava em um palácio senhorial, portões brancos, ornamentações de prata, os tecidos que permeavam a janela eram de linhos finíssimos. Conhecia muito bem aquele lugar, mas antes que pudesse chamá-la… Ouviu uma voz sussurrando em seus ouvidos baixinho… Sua voz era doce… Eu conhecia aquela voz.

“Mellys?!” - perguntou assustado – "É mesmo você?!" - estava intrigado

Olhando para trás havia uma mulher, olhos caramelados, pele bronzeada, seios médios e arredondados, possuía um sorriso frágil e sensível – sem contar duas covinhas – e os cabelos levemente prateados, quase acinzentados… Ela sorriu para Quellon o abraçou.

“Achei que nunca mais iria te ver…” - disse a mulher, cujo nome era Mellys.

Ela usava um belo vestido púrpura com detalhes brancos, os tecidos eram finos, em seu braço direito usava um bracelete de ouro.

“Mas como?! Eu achei você estivesse…."
- Mellys pôs o dedo indicador sobre os meus lábios, em seguida me beijou… Confesso que jamais houve, ou haverá na eternidade um melhor momento do que este…

“Eu sou real, Quellon! Tudo isso… é real… até mesmo ele…” - Mellys pôs as duas mãos sobre sua barriga e sorriu para mim. Meus olhos começaram a lacrimejar no mesmo instante. Isso não é real disse para mim mesmo.

No mesmo instante minha visão ficou turva. Imagens embaralharam em minha mente. Estava agora em uma pequena casa em Asshai. Estava com minha armadura completa pronto para o combate toda ensanguentada, parte da cidade estava em chamas. Eu já sabia o que tinha de fazer. Corri para o quarto, mas já era tarde demais. Mellys estava quase morta. Meu filho recém-nascido estava morto. Havia dois homens caídos no chão mortos por Rodrick Goodbrother, meu amigo.

“Quellon… Ela não vai resistir por muito tempo…" - disse Rodrick com pesar em seu olhar.

Aproximei-me de Mellys e do meu filho, cujo nome era Theon, ele tinha apenas um ano de idade. A respiração dela estava densa. Suas mãos frias e seu rosto já pálido. Certamente ela não resistiria muito tempo.

“Mellys… Mel, meu amor… Fique comigo… não se vá – disse em prantos -"… não sei o que farei sem você… não tenho família… nem títulos… só tenho você… não me deixe sozinho.” - disse a Mellys chorando.
“Nem tudo foi da maneira que imaginamos… fomos jovens e precitados… não culpo meu irmão de ido tão longe em sua vingança, não acredito que ele deva pagar por isso” - orientou-me ela com sua voz baixa - “Queria muito vê-lo conquistar coisas grandes… ter visto o nosso menino crescer… mas acho que agora você deve prosseguir sozinho… nos encontraremos na eternidade, meu amor… sempre que olhar para os céus e o mar… lembre-se que sempre estarei lá o aguardando junto com Theon” - Mellys olhou para Sor Rodrick e disse - “… Cuide bem de Quellon, não deixe que ele caia na loucura…” - tornou a olhar para mim - “Quellon, meu amor… nós sempre te amaremos” - assim que terminou, fechou seus olhos. Ela estava morta.

O ódio aqueceu meu coração, apertei meu machado… e desci a escada… estava determinado a matar o irmão de Mellys… pela segunda vez. Mas dessa vez faria com mais força.
Minha visão ficou turva novamente, passou pela minha cabeça milhões de imagens e pessoas que haviam sido mortas pelas minhas mãos por vingança… Não consegui cumprir minha promessa a Mellys, a loucura havia corrompido meu coração.
Após o turbilhão de imagens na mente, enfim havia voltado em meus aposentos, ainda olhando para as ondas do mar. Meu corpo estava suado e minhas mãos trêmulas. Dessa vez as lembranças estavam indo longe demais. Aquilo afetava os meus sentidos. Tornei-me a olhar para os céus de Pyke. Seja lá para onde Mellys e Theon tivessem ido, eu sabia que eles me observavam.
Tornei-me a observar os mapas para planejar as defesas de Pyke contra Lorde Joron Blacktyde.

HP: 550//550
ST: 500/500
__________________________
avatar
Quellon Greyjoy
Lorde Greyjoy
Lorde Greyjoy

Casa : Greyjoy
Local de Nascimento : Pyke, Ilhas de Ferro
Masculino

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum