Mensagem de Pyke I

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem de Pyke I

Mensagem por Quellon Greyjoy em 06.10.17 0:22

Caro Lorde Wilson Tyrell, Senhor do Jardim de Cima, Protetor do Sul, Defensor do Marcas e Supremo Marechal de Pyke
Venho através dessa mensagem, propor uma aliança entre nossas casas, soube que possui uma irmã, Helena Tyrell.
Chego em algumas semanas. Esteja preparado. Irei com cem homens visita-lo.
Lorde Quellon Greyjoy, Senhor de Pyke, Soberano das Ilhas de Ferro, Ceifeiro de Pyke, Filho do Vento Marinho, Senhor do Sal e da Rocha.

avatar
Quellon Greyjoy
Lorde Greyjoy
Lorde Greyjoy

Casa : Greyjoy
Local de Nascimento : Pyke, Ilhas de Ferro
Masculino

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

A Vinda do Kraken

Mensagem por Wilson Tyrell em 06.10.17 13:34

Wilson Tyrell


O sol está nascendo. Depois de horas correndo e distraindo o maldito dragão, ele finalmente voou tão alto e tão longe, que era claro que não irá voltar, porém, perdi muitos bons soldados para salvar a Campina. Apenas eu e mais dois sobreviveram. Apesar das dores nos calcanhares, estou feliz, pois conseguimos tirar o dragão do Jardim de Cima, e melhor, sobrevivemos a ira da besta. Mas eles não viam da mesma maneira. Perdemos muitos amigos, pessoas com quem bebíamos, e acredito que eles não sabem se tem sorte ou azar de ter sobrevivido. Porém, não podemos entrar no Jardim cabisbaixos, pois com a missão cumprida, devemos é celebrar a vitória, e lembrar dos mortos como os heróis que não voltaram. Comecei a cantar músicas, dividi meu vinho com eles, e contamos várias piadas e histórias do que se foram. Não estavam felizes, mas pelo menos tinham um leve sorriso no rosto.

Ao se aproximar do Jardim, várias pessoas que estavam indo encontrar refúgio no meu lar estavam na estrada, e nos observavam enquanto passávamos por eles. Levantei a postura, ficando ereto, e sinalizei para os dois fazerem o mesmo. Ao passar pelo portão, alguém já havia avisado de nossa chegada, pois uma multidão já estava se reunindo para no receber. Paramos no meio do pátio colorido, com várias flores de cores diferentes, e todos esperavam uma resposta, imaginando todo cenário possível do que havia acontecido.

Wilson: O DRAGÃO NÃO É MAIS UMA AMEAÇA!!!

Imediatamente começaram a aplaudir e gritar de alegria. Os dois soldados me olharam com um sorriso torto, sem saber se deveriam celebrar depois de perder tantos amigos. Sinalizei positivamente, para que possam comemorar, pois não são apenas soldados agora, são heróis. Desci de meu cavalo, e a dor nos pés foi forte, e andar parecia piorar. Andei em direção a minha irmã Helena, que não celebrava como a maioria. Mas parecia que estava prestes a explodir de raiva.

Wilson: Eu disse que voltaria viv...

Antes que pudesse terminar, ela pula em mim, dando um abraço tão forte, que não parecia ser dela, mas de uma força maior. Senti suas lágrimas caírem em meu ombros, enquanto ela tentava enxugar os olhos no tecido rasgado da armadura, enquanto soltava um riso misturado com choro. Ao soltar o abraço, ela dá um soco forte no peitoral da armadura, machucando a mão, mas não percebera.

Helena: Da próxima vez que for enfrentar um dragão, me avise para que eu possa matar você primeiro. tenho más notícias.
Wilson: Será melhor conversarmos longe dessa gritaria, e onde o meistre poderá cuidar dos meus ferimentos.
- Apontei para os meus pés queimados.

Ela começou a me dar apoio, enquanto saíamos do pátio, que comemorava com os dois heróis.


-----


Meistre Samwell: Você tem sorte. Com mais um pouco do calor do fogo, e eu teria que amputar seus pés. Mas não se preocupe, você terá uma recuperação completa. -  Falava enquanto terminava de colocar os curativos. Os ferimentos ardiam bastante, e começara a arrepender não tomar o leite de papoula. - Dê alguns dias e poderá andar e lutar normalmente.

Apesar dessa boa notícia, Helena não estava feliz, mas extremamente agitada e estressada, andando de um lado para o outro. Ao perguntar qual era o problema, ela jogou um pergaminho em meu peito. tinha o selo de um Kraken. Um pedido de casamento entre o Protetor das Ilhas de Ferro entre ele e Helena, e entendi o motivo da raiva dela.

Wilson: Ele não parece ser muito formal, mas é de esperar isso de um nascido do ferro. - Não devia ter falado aquilo,
pois Helena me lançou um olhar de ódio. E começou a gritar.
Helena: NÃO IREI ME CASAR COM UM SUJO QUE VIVE EM UMA CANOA! NÃO IREI PARA UMA ROCHA COM QUEM CAGA OURO! NÃO IREI PARA UMA TERRA EM QUE SEMPRE NEVA OU UMA QUE TEM SEMPRE TEMPESTADES! EU NUNCA DEIXAREI MEU LAR! - Tentei tapar pelo menos um dos ouvidos. Enquanto a outra mão eu pegava uma faca e simulava cortar meus pulsos, soltando um riso contido do meistre. - O ÚNICO JEITO QUE SAIO DAQUI É MORTA!
Wilson: Eu sei que você não quer sair, mas você sabia que esse dia chegaria um dia.
- Depois da epidemia que levou nosso irmão, ela ficou cada dia mais apegada ao seu lar e a mim. - Eu sei que não quer ouvir isso, mas precisamos de aliados. Principalmente agora que os Targaryens estão divididos, e nem trarão seus rabos entre as pernas para nos ajudar quando tivermos outra crise.
Helena: EU NÃO SOU UMA PUTA QUE VOCÊ PODE VENDER PARA QUEM DER MAIS MOEDAS, E NEM PENSE EM CHAMAR OS LANNISTERS! E NÃO CASAREI COM ALGUÉM QUE NEM AO MENOS CONHEÇO!


Olhei para o mesitre Samwell, que se demonstrava extremamente desconfortado por estar no meio daquela situação. Pedi para que ele saísse,
para que eu e Helena pudéssemos discutir em paz. Quando o meistre saiu, ofereci a minha irmã que se acalmasse e sentasse na cama.

Wilson: Não irei forçá-la a casar com alguém que não queira. Mas tem momentos em que teremos que fazer sacrifícios pelo bem maior. - Ela estava mais calma, depois que tirou a raiva do peito. As últimas semanas não foram fáceis para ela, com minha partida para Porto Real, e depois para enfrentar o dragão. E agora que finalmente pode ficar em paz em sua casa, ela parece temer nunca mais ver o Jardim de Cima. - Eu não gosto dessa situação, mas temos que tirar o melhor proveito.
Helena: Eu sei.
- falou em um volume quase inaudível, ou não consegui ouvir pois meus ouvidos ficaram surdos depois da gritaria. - Só esperava que acontecesse tão cedo. Mas você está certo. Temos que fazer sacrifícios. Você lutou com um dragão para proteger a Campina. Se me casar com ele ajudará a manter a Campina, eu farei o que é preciso - Ela não pretendia aquelas palavras,
percebi pelo jeito que olhava para os lados. - eu gostaria de conhecê-lo. E eu gostar dele, EU aceitarei o pedido de casamento.
Wilson: E eu apoio sua decisão.
- é melhor não discordar dela, não que eu queira que meus pés fiquem piores. - Só gostaria de pedir para que não o irrite. Mesmo que não importe quem sente no Trono de Ferro, os Greyjoy podem ser de ajuda, e ter eles como inimigos não será nada bom. Não queremos que eles saqueiem nossas terras.

Helena apenas acena positivamente a cabeça. Ela parece estar cansada de discutir. E estou quase que desmaiando, depois de um longo dia "lutando" com um dragão, o que mais queria era uma boa soneca, mas não conseguia dormir. Ao cair da noite decidi andar pelo Jardim, apesar das dores nos pés. Até que cheguei em um dos maiores jardins, e vi que havia um grupo de 50 pessoas bebendo. A muitos eram guardas, mas a maioria eram prostitutas e aias. Estavam todos ouvindo a história dos outro que voltaram comigo, enquanto riam e bebiam. Ouvi eles contarem ao longe, enquanto omitiam a parte de medo e quando escondíamos do dragão, mas se mantiveram aos fatos, apesar de se vangloriarem mais do que ocorreu.

Mas tinha algo de errado. Algumas das pessoas não sorriam e se maravilharam com a história. Eles estavam com expressão de ódio, e alguns carregavam facas, eram os irmãos, mães e esposas dos que não voltaram. Ao perceber o que ia acontecer, entrei no meio do grupo. Todos perceberam minha presença e começaram a me olhar. Aqueles que iam atacar os dois sobreviventes imediatamente deram um passo para trás e encolheram, mas não saíram do jardim. aposto que esperavam eu sair para então atacar. Peguei um copo de vinho, e ergui para cima.

Gostaria de pedir que todos nós orassem por aqueles que não voltaram. - Aqueles que riam fecharam o sorriso e levantaram seus copos, e os que iam atacar ficaram surpresos com seu lorde se importar com aqueles que se foram. - Pedimos ao Pai que nos julgue com misericórdia. Pedimos a Mãe que nos abençoe nossas colheitas...

E assim rezamos, e aqueles 60 que se foram serão lembrados, pois acredito que haverão muitos que serão esquecidos, na guerra que virá.
avatar
Wilson Tyrell
Lorde Tyrell
Lorde Tyrell

Casa : Tyrell
Local de Nascimento : Jardim de Cima
Masculino

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mensagem de Pyke I

Mensagem por Wilson Tyrell em 06.10.17 16:23

esqueci de colocar o HP e ST no meu post

HP: 550/650
ST: 600/600
avatar
Wilson Tyrell
Lorde Tyrell
Lorde Tyrell

Casa : Tyrell
Local de Nascimento : Jardim de Cima
Masculino

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mensagem de Pyke I

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum