Primeiro Dia e Última Noite

Ir em baixo

Primeiro Dia e Última Noite

Mensagem por Quellon Greyjoy em 06.10.17 15:02


Quellon Greyjoy

Em alguns dias iriamos embarcar em direção Campina. Estávamos todos ávidos para viagem. Faltava apenas alguns reparos nos navios e suprimentos e logo estaríamos prontos para seguir viagem. Tínhamos muito para conhecer, pretendíamos visitar outros lugares além da Campina.

Meu banho havia terminado. A noite estava estranhamente quente em Pyke. Estava a caminho de meus aposentos, me acompanhando estavam Urrun e Robert, ambos pareciam manter uma conversa interessante sobre como manejar um machado, pelo visto, estavam se dando bem. Eu havia dispensado Harren para que ele pudesse descansar, ele não viajaria como meu guarda, ele iria com meu sobrinho e possível herdeiro.

Meu quarto era grande, possuía um belo espaço na fortaleza. Assumi o assento principal cedido apenas para os Lorde Greyjoy. Ordenei que meus homens trouxessem Lysa, a filha do açougueiro, às vezes passava as noites com ela. Enquanto ela não chegava, deitei um pouco e me pus a pensar. Fechei os olhos. Novamente imagens começavam a tremular a minha frente. De novo não!… Eu detestava quando isso acontecia… Sempre me levava a acontecimentos que não gostava de lembrar… Mas a cada dia estavam ficando mais reais.

Estava na rua do comércio, os chãos eram ladrilhados, feitos de pedra. Havia alguns edifícios enormes construídos de pedras e um mercado enorme pela frente. Faziam uns dois meses que eu havia saído das Ilhas de Ferro, exilado. Eu tinha apenas dezesseis anos. Junto a mim estava Sor Rodrick e alguns Nascidos de Ferro. Havíamos desembarcado em Volantis a procura de serviços e bons lugares para saquear, trazíamos um pouco de moedas de ouro e suprimentos das Ilhas de Ferro, antes de sermos exilados.

Certamente estávamos em Volantis, a cidade livre mais próxima da Baía dos Escravos, nossos homens pretendiam comprar alguns suprimentos antes de chegar ao nosso objetivo, Quarth. Disseram que havia alguns Nascidos de Ferro exilados lá e que poderiam nos ajudar a retornar para Pyke e retomar o poder. Antes de sair das ilhas, recebi a notícia de que meu sobrinho, Harren Greyjoy, havia sido lançado da Baía dos Homens de Ferro. Crueldade. Ele era apenas uma criança.

Enquanto caminhava pela Praça da Peixaria, observei uma jovem donzela, ela estava acompanhada de seis soldados armados, deveria ser uma nobre. Foi a garota mais bela que eu havia visto na vida, olhos caramelados, pele bronzeada, usava tecidos finíssimos branco, que cobriam seu busto e por baixo um vestido dourado. Eu queria me aproximar dela.

“Não seja tolo, Quellon, essa garota é uma nobre de Volantis”
- disse Rodrick segurando meu braço direito - “… nobres de Volantis não se misturam a exilados, ainda mais das Ilhas de Ferro. Nenhum nobre nos dará ouvidos… Esqueça isso, garoto”

“Sempre cético, Rodrick… não se preocupe” - disse sorrindo e tirei a mão de Rodrick do meu braço

Assim que os guardas da garota se afastaram um pouco, me aproximei… Ela estava comprando flores… Confesso que eu estava nervoso.

“… Gosta de flores?”  - perguntei na tentativa de puxar assunto - “… em meu continente nasce flores lindas no verão, principalmente na Campina…”

“… Pelo sotaque não é daqui, és um westerosi…” - disse a garota virando-se para mim - “Nos conhecemos?

Fiquei feliz por ela não ter saído correndo, ou gritado… Ela parecia uma garota bastante socializável …

“Não. Sou Quellon da Casa Greyjoy.” - estendi a mão a fim de cumprimentá-la - “E você é?

“Sou Mellys da Casa Nogarys, meu pai é um dos triarcas de Volantis, Ilirio Nogarys… O que faz tão longe de casa?”
- disse Mellys sem rodeios, sua voz era doce e firme, poderia passar a vida inteira ouvindo sua voz - “Pelo que sabemos, vocês de westeros não costumam sair de lá atoa… não é um exilado? É?!”

“É uma história complicada… você não iria querer saber”
- disse para a garota

“Estás muito enganado… Eu adoraria querer saber, meu sonho é conhecer todo o mundo conhecido, acredito que contando-me um pouco de westeros, seria uma ótima fonte para minhas pesquisas… se não se importa, preciso me retirar”
– foi quando os guardas retornaram, alguns tinham desembainhados suas espadas e me encaravam torto - “Está tudo bem, garotos. É apenas um westerosi simpático.” - ela disse aos soldados a fim de acalmar a situação - “Foi bom te conhecer, Quellon da Casa Greyjoy, espero te ver em breve, então você me conta sobre sua história esquisita, adoraria saber”

Ela foi caminhando até sumir em meio a multidão de comerciantes. A Tal Mellys era sim uma garota muito simpática. Eu queria vê-la novamente. Retornei até onde os Nascidos de Ferro estavam, um bordel próximo chamado Nova Lys, Rodrick estava lá rindo e se divertindo.

“Você foi atrás da garota, certo?” - ele me conhecia muito bem - “… seu rosto não me engana.”

“Fui. Descobri que ela se chama Mellys Nogarys, filha de um dos triarcas”
- disse para Rodrick

Nogarys?! Interessante… nosso último contrato envolve essa família…” - Rodrick parecia intrigado - “… fomos contratados para roubar um artefato de Ilirio Nogarys… Espero que não tenha nada a ver com sua pequena amada… iremos nessa noite”

Se eu me lembro bem, o pai de Mellys se chamava Ilirio Nogarys. Mas se o serviço tivesse que ser feito, seria… não poderia fazer nada para contrapor, era o mínimo que poderia fazer pelos meus homens.

As imagens começaram a ficar turvas novamente. Milhões de cenas passando em minha mente. Mellys. Ilirio. Alios. Rodrick. Meu pequeno Theon. Asshai pegando fogo. Eu odiava quando isso acontecia.

Quando me dei conta estava novamente meu quarto. Forte Sangrento em Pyke. Meu sonho havia acabado, porém, dessa vez estava tão real. Entristeci em ver novamente Mellys e Rodrick… O  deuses eram sinceramente cruéis comigo, fazendo-me lembrar de quando conheci Mellys.

Ouvi um rangido na porta, Robert, meu guarda pessoal entrou por ela.

“Milorde, desculpe incomodar, mas a senhorita Lysa chegou” - disse o homem

“Pode deixá-la entrar.”
- eu estava deitado - “Muito obrigado, Robert, pode se retirar”

Lysa entrou e sorriu para mim. Já nos conhecíamos fazia algum tempo. Desde que eu cheguei em Pyke, costumávamos dormir juntos, principalmente quando sentia-me solitário. Uma espécie de amante.

“Parece cansado, Quellon” - disse enquanto me acariciava - “… andou sonhando com sua esposa? Esqueça isso, Quellon… o que passou, passou.”

“Estou me esforçando, mas os pensamentos insistem em retornar.” - disse para Lysa - “… acredito que não veio aqui me dar dicas, certo?" - consegui dar uma pequena gargalhada

“Olha Quellon, sou sua amiga e amante. Quero te ver bem.” - disse e beijou-me - “Que dia você me fará Lady Greyjoy?”

“Teria como conversar sobre isso depois…” - Lysa já estava me irritando - “… tenho uma viagem a fazer e assuntos a tratar…”

“Ira busca uma esposa, certo? Eu ouvi os guardas comentando enquanto subia as escadas”
- Lysa parecia triste, seus olhos azuis perderam o brilho

“Lysa, você sabe que seria impossível me casar com você”
- disse acariciando seus fios de cabelo negros - “Helena Tyrell é uma Lady, e seu irmão será um perfeito aliado nas guerras que virão. Assim que ela chegar irei lhe mandar para Grande Wyk.”

Os olhos de Lysa se encheram de lágrimas. Mas eu não podia iludi-la de um futuro em Pyke, por mais que fosse dificil, eu não queria deixar furo com Helena, daria meu máximo para trata-lá como uma Lady...

“Não importa. Não mais…” - Lysa me beijou e fomos para a cama. - “Você ficou muito charmoso sem um olho… parece cruel”- assim que disse soltou uma risada

O resto da noite foi ótima. Lysa sabia muito bem como eu gostava. Não tinha nada a reclamar.

HP: 550//550
ST: 500/500
__________________________________
avatar
Quellon Greyjoy
Lorde Greyjoy
Lorde Greyjoy

Casa : Greyjoy
Local de Nascimento : Pyke, Ilhas de Ferro
Masculino

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum