Vestígios da Guerra

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Vestígios da Guerra

Mensagem por Ormund Baratheon em 12.10.17 23:33

Novos Caminhos do Cervo

O fim da rebelião foi marcado por muitas vidas perdidas, muita dor coberta pela incessante chuva das Terras da Tempestade. O som dos gritos e espadas se chocando ainda ecoavam na minha mente, era perturbador imaginar que aquilo era apenas o começo de diversos conflitos que poderiam se armar no futuro da Casa Baratheon. Lembro ainda do olhar de Lorde Lionel Lannister, ao fim do Julgamento por Combate, aquele olhar sempre vinha a minha mente e tomava meus sonhos. Sua espada, Garra de Leão, ainda estava em minha posse, e fora essencial na conquista Baratheon em Solarestival, era hora de retornar a sua casa.

Levantei-me logo cedo, em uma noite que mal conseguia dormir. Haviam se passado poucas semanas após o combate de Solarestival, mas ainda não tinha conseguido dormir uma noite completa sequer. Joguei água gelada em meu rosto, sentia a cabeça arder, era uma dor constante que sentia a dias, Meistre Thawin aconselhou a repousar, dizia que grandes guerreiros sentia o peso da guerra, e que era mais do que normal. Tentei não crer que era um sintoma covarde. Sequei o rosto com algumas toalhas postas na prateleira, e passei a me vestir. Uma calça de camurça, com um gibão dourado sobre uma camisa branca.

A chuva estava firme lá fora, os antigos diziam que quanto mais forte ela viesse, mais glórias trariam para Ponta Tempestade e seus senhores, e realmente, a chuva nunca parava. Era mais um dia de trabalho no castelo, segui até o grande salão após amarrar minhas botas. Meistre Thawin já estava pronto a me receber, tinha mensagens e listas de afaseres. Jon havia sumido mais uma vez, de certo perdido em algum bordel de Poleiro do Grifo ou bêbado em alguma cama corrompida. Desde a rebelião, não tivemos tempo de conversar de fato; muitas coisas precisaram ser feitas e pontos a serem trabalhados, pessoas atendidas, conflitos apartados. Lorde Connington precisou lidar com tudo junto a mim.


- Meistre Thawin, como está nessa manhã chuvosa? - Cumprimentei-o, esboçando um sorriso amigável.

- M'lord... - Se inclinou em reverência. - Um dia de glórias, meu senhor... Temos assuntos para tratar, de fato, importantes. - Estendei a frente uma mensagem com carimbo Targaryen.

Peguei a mensagem, enquanto sentava em minha cadeira na grande mesa. Meistre Thawin se posicionava ao meu lado direito, segurando outras mensagens, mas sabia que a única que importava naquele momento estava em minhas mãos. Naquele momento, não estava ansioso ou preocupado com o conteúdo daquela carta, sendo ou não um problema, tudo que poderia ter sido feito pelos Dragões já fora, não poderiam mais exigir algo de nós, Cervos.


"Lorde Baratheon, seu Rei Valerion I solicita:
Como prova de sua gratidão a todos que se mostraram seus aliados nos piores momentos, ele o Nomeia Conselheiro Real, deverá vir junto a sua Comitiva Pessoal para Porto Real, ou enviar um representante."

Retornar a Porto Real? Não poderia naquele momento, era de fato uma possibilidade distante. Valerion se entretia apenas em focar nas próprias necessidades, algo que um verdadeiro Lorde não convém de ser. Mas sendo ou não um verdadeiro Rei, ainda era Rei. Meus planos entravam em conflito com tal oportunidade Real, mas abriam uma possibilidade de enviar a pessoa mais capaz de exercer tal função e de total confiança: Lorde Jon Connington. De alguma forma, sentia a guerra Targaryen se aproximar, os vestígios que ficaram por Porto Real eram reflexo de uma disfunção familiar, e um conflito era inevitável. Ter Jon dentro daquele lugar, poderia ser uma vantagem para a Tempestade, pois ninguém saberia lidar melhor com aquelas pessoas, e aquele ambiente.  

- Meistre, solicite para que Jon receba essa mensagem. Ele deverá me representar em Porto Real. Encaminhe também um Corvo para o Rei, com meu selo pessoal, agradecendo tamanha honraria, a Casa Baratheon reconhece sua grandiosidade e graça. - Entreguei a mensagem a Thawin, que logo me entregava as demais.

O dia foi longo, com diversos afazeres. Cheguei novamente ao meu quarto, ai cair da noite, e olhei para Espada Lannister posta na parede. Acho que agora era o momento, era hora de cumprir com minha promessa. Pedi para que um guarda posto a porta convocasse Tyrek, o mais rápido possível, precisava planejar a tão demorada viagem para Rochedo Casterly.


- Lionel, irei cumprir com minha palavra, protegerei sua família e honrarei sua morte. Os Dragões não merecem mais aquele trono. - Pensei.

Considerações:
> Mensagens que foram enviadas por outras casas serão respondidas a partir deste tópico (Arryn e Tarth);
> Edward será o Senhor de Ponta Tempestade na ausência de Ormund, como herdeiro legítimo;
> Jon será avisado do desejo de Ormund por Corvo, já que se encontra em Poleiro do Grifo;
> Lorde Baratheon irá partir junto a uma comitiva de vinte homens.


HP: 650
ST: 600

_________________


Spoiler:
avatar
Ormund Baratheon
Lorde Baratheon
Lorde Baratheon

Casa : Baratheon
Local de Nascimento : Ponta Tempestade
Masculino

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum