GDT é um espaço dedicado especialmente aos fãs da série Game of Thrones. Aqui você poderá criar seu próprio personagem, escolher sua lealdade e participar do famoso Jogo dos Tronos.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Primeiros pensamentos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Tavares Greyjoy

avatar

Casa : Greyjoy
Local de Nascimento : Ilhas de ferro
Masculino Mensagens : 50
Data de inscrição : 22/06/2016

MensagemAssunto: Primeiros pensamentos   23.06.16 0:58




O mar estava mais agitado que o de costume, como se fosse um sinal do Deus afogado dizendo que tempos turbulentos estariam por vir. Interpretar os acontecimentos como sinais divinos não era o meu forte, mesmo assim eu sentia que no ar pairava algo fora do normal. Ao longe podia se ver o castelo de Pyke, lugar que a muito tempo eu não ia devido a minha vida de homem de ferro. Sempre gostei dessa vida, viver no mar, conquistando tudo pelo preço do ferro, assim segui os anos adquirindo experiência e construindo minha história. Até receber uma mensagem dizendo que meu pai estava em seus últimos dias, e era meu dever retornar para Pyke e assumir meu lugar como senhor das ilhas de ferro.



Logo depois de desembarcar, alguns guerreiros me aguardavam com a lula gigante em seu estandarte, pude perceber que já tinham um olhar de admiração por mim, talvez por saber das coisas que fiz no mar, ou porque agora eu seria seu senhor, mas de qualquer maneira pude sentir seus olhares de aprovação. Rapidamente chegamos aos portões do castelo, onde os guardas logo abriram caminho para mim e meus companheiros. Um  velho guerreiro com uma cicatriz em forma de raio veio em minha direção.


- Na última vez que o vi o senhor era menor que esse machado que esta carregando.

O reconheci rapidamente, era sor Atilon Bars, cavaleiro que acompanhara meu pai desde sua juventude antes de se tornar senhor das ilhas de ferro.

-E a última vez que o vi, o senhor não tinha essa cicatriz, ficou mais feio do que já era.

Mesmo após minha brincadeira o tom de seriedade não abandonou seu rosto, logo vi que meu pai realmente não tinha muito tempo

- Mandei a mensagem sobre seu pai faz mais de uma quinzena!

- E eu vim assim que a recebi! Me diga, quanto tempo ele ainda tem?

- Menos do que se pode esperar.

Após responder, pude sentir a tristeza tomando conta dele, estava com meu pai desde muito cedo, cresceu, batalhou, viveu com meu pai por muitos anos, era de se esperar que agora em seu leito de morte ele estaria triste pelo velho amigo.
Assim que entrei no quarto, pude sentir a morte no ar, um cheiro azedo de putrefação assolava o quarto, parecia que ali onde estava o velho senhor das ilhas de ferro, na verdade se encontrava um cadáver. Seus cabelos antes negros, agora estavam com um tom branco sem vida, assim como sua pele enrugada e feição moribunda. Mesmo assim, ao me olhar ele conseguiu erguer o rosto, pude ver em seus olhos que já se esforçava para continuar no mundo dos vivos.



- Ele se recusa a tomar o leite de papoula, assim como os remédios que preparei, desse jeito não resistirá por muito mais tempo!

Disse o meistre que cuidava de meu pai em seu leito.

- Oque está morto não pode morrer!

Disse meu pai com uma voz fraca

- Escute... não aguento... carta.... você saberá... o maior de todos.

Logo após me dizer tais palavras, ele espirou profundamente como quem acaba de realizar sua maior missão. Assim como o ar saia de seus pulmões, pude ver a vida o abandonando, aquele que por uma geração comandou as ilhas de ferro, agora descansava para sempre.
Não demorou até o sacerdote do deus afogado aparecesse para fazer o ritual ao trono de sal. A caminho da praia muitos soldados nos acompanharam, coisa que não é de costume, diziam que queriam ser testemunhas do nascimento do novo rei. Chegando lá, apenas eu e o sacerdote entramos, com a água na altura da cintura, ele me olhou com um olhar que nunca tinha visto antes, e antes que eu pudesse tomar um bom folego de ar ele agarrou minha cabeça e afundou na água.


- Que Tavares, seu servo, nasça de novo do mar, como você. Abençoe-o com sal. Abençoe-o com pedra. Abençoe-o com aço. Ouça as ondas. Ouça o deus. Ele fala conosco e diz... "Não há outro rei senão Tavares Greyjoy." Que o mar leve suas loucuras e vaidades. Que o velho Tavares se afogue. Que seus pulmões encham-se de água do mar. Que os peixes comam as escamas de seus olhos. Oque está morto não pode morrer... mas volta a se erguer, mais forte e resistente.

Quando acordei no chão da praia,não consegui respirar até vomitar toda água que tinha engolido. Olhei em volta e vi uma multidão de homens das ilhas de ferro que me olhavam uns com cara de medo, outros  descrentes com oque tinham presenciado, mas em geral todos vibrantes por seu novo senhor. O sacerdote colocou uma coroa em minha cabeça, olhou em volta e disse.

- Oque está morto não pode morrer.

Disse o sacerdote colocando uma coroa em mim.

- OQUE ESTÁ MORTO NÃO PODE MORRER!!!

Repetiu a multidão de homens de ferro.
Quando me levantei e olhei em volta, sor Atilon Bars me entregou uma carta que me fez dar um salto de espanto, dizia que o rei Jaeherys Targaryen I havia sido morto. Ao seu lado uma bela jovem chamou minha atenção devido a seu rosto delicado mas de expressão firme, como uma esposa de rocha deve ser. A sua volta tinham mais pessoas que eu poderia contar, e no mar mais navios que minha vista poderia alcançar, todos gritando de comemoração e lançando coisas ao ar, e todos repetindo a mesma coisa



- OQUE ESTÁ MORTO NÃO PODE MORRER!!!


HP: 650
 ST: 600
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tavares Greyjoy

avatar

Casa : Greyjoy
Local de Nascimento : Ilhas de ferro
Masculino Mensagens : 50
Data de inscrição : 22/06/2016

MensagemAssunto: Re: Primeiros pensamentos   25.06.16 0:41

Logo após ser coroado como senhor das Ilhas de Ferro, ordenei para que sor Atilon Bars se encarregasse dos preparativos para nossa ida a Porto Real onde estava para acontecer o Conselho Real devido ao assassinato do rei. Ao cair da noite meu navio já estava pronto para zarpar junto com mais 2 navios que iriam juntos para fazer a proteção caso fosse necessário.
Em meu navio estava Sor Atilon e seu filho Craig Bars que estava seguindo os passos do pai para também se tornar um cavaleiro. Alem deles também tinham alguns dos melhores guerreiros das ilhas de ferro, e também Meistre Barrabas. Minha esposa de sal nos acompanhou, porém não saiu da cabine onde eu mandei que ela ficasse. Os outros 2 navios eram compostos em sua maior parte por soldados.
 A viagem foi relativamente rápida graças aos velozes navios que só um homem das ilhas de ferro consegue construir.
Ao avistar Porto Real de longe, senti um frio na espinha que a muito tempo não sentira, mesmo assim me mantive firme para oque estava prestes a acontecer.


- Sor Atilon, seu filho Craig, Meistre Barrabas viram comigo, o restante deve permanecer no navio.

Escolhi mais meia dúzia de soldados que eu conhecia e confiava para nos acompanharem também.

Hp: 650
ST: 600
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Primeiros pensamentos
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» S.P.E. - O Novo Começo (Crônica Oficial)
» Do Pó ao Pó das Cinzas as Cinzas (Crônica Oficial)
» Os Primeiros Passos.
» Meus Primeiros trabalhos no paint
» [PRIMEIROS PASSOS] The animals are mad (14/08)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Guerra dos Tronos :: Westeros :: As Ilhas de Ferro :: Pyke-
Ir para: