GDT é um espaço dedicado especialmente aos fãs da série Game of Thrones. Aqui você poderá criar seu próprio personagem, escolher sua lealdade e participar do famoso Jogo dos Tronos.
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 "Carvalho e ferro, guardem-me bem..."

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Keiren Osgrey

avatar

Casa : Osgrey
Local de Nascimento : Pousoveloz
Mensagens : 26
Data de inscrição : 17/06/2016

MensagemAssunto: "Carvalho e ferro, guardem-me bem..."   23.06.16 19:51

KEIREN OSGREY

A brisa batia em meu rosto, o cheiro de grama revigora meu corpo. Quando estou fitando o céu deitado na colina deixo-me perder em pensamentos. As nuvens tem muitos formatos, mas uma se destacava, parecia o Leão rampante da casa Osgrey. Methior havia ido caçar e sua esposa não tinha um pingo de graça, por essas e outras gosto de me perder nas colinas e ficar a encarar o céu.
Ao longe um velho conhecido, se aproximou correndo. Era Rodrick Miller. Era um jovem loiro de aparência dura e nariz torto. Filho de fazendeiros de uma aldeia próxima Rodrick sempre almejou tornar-se um cavaleiro mas nunca teve sucesso. - Sor, sooor! - Sua voz ecoava de longe enquanto se aproximava. - Sor, finalmente te encontrei. Temos mensagens do seu mestre e protetor, sor Medgar Tully! - meus olhos arregalaram, de bate-pronto me levantei e tomei o pergaminho da mão de Rodrick antes mesmo dele mostrar. O conteúdo da carta não era extenso. "Keiren, o rei está morto e você é um cavaleiro promissor e poderoso. Tempos difíceis virão, prepare-se desde já!", como sempre lorde Medgar se preocupou. Embora rígido ele é uma boa pessoa. - Rodrick, volte para aldeia e arme-se. Vou precisar de você e de mais seis ou sete homens aptos a lutar da aldeia para permanecerem em Pousoveloz. -. O menino logo acenou com a cabeça e correu de volta por onde veio.

No caminho de volta para pousoveloz a estrada barrosa revelava, não muito longe, o pequeno castelo da casa Osgrey. O marrom das pedras destacava-se com a pedra cinza mais nova. O castelo não era grande, parecia mais uma torre do que um castelo. Conforme me aproximo as cores ficam mais claras assim como a imagem do castelo. Quanto mais próximo, mais pessoas e soldados protegendo o pequeno castelo.

Passando do portão logo sou recebido pela lady Irulan. - M'lady. -, - Sor.-, aquela voz trêmula e acanhada dela ás vezes me irritava, mas pelo bem que ela faz ao meu irmão a perdoo constantemente. - M'lady, o senhor meu irmão já voltou? - eu já sábia a resposta, mas não custava perguntar. Com um sinal de cabeça negativo comprovei que ele ainda não havia voltado. - Avise que estou procurando-o sim? É um assunto de extrema importância! - Continuei meu caminho pelo salão mal iluminado, no fim do corredor próximo ao estandarte amarelo e verde estava um antigo cavaleiro andante que a muitos anos jurou sua espada a nossa casa. Hoje o velho só trabalha como mensageiro já que nosso antigo meistre havia falecido a poucas luas. Sor Godry do cálice dourado. Ele recebia este nome por causa do símbolo de um cálice dourado com vinho escorrendo de sua borda que carregava em seu peito. - Sor, receio que teremos que reforçar o juramento a casa Tyrell. Por favor, chame sua pomba ou corvo mais veloz. Avise o lorde Tyrell para que nos envie suplementos para podermos marchar em segurança ao Jardim de Cima, pois não havemos o suficiente para armar e alimentar os soldados. Diga também que já estamos cientes dos acontecimentos em Porto Real e que vamos seguir os estandartes dos Tyrell nessa empreitada. Após isso, se ver meu irmão, alerte-o do ocorrido desta carta enviada em meu nome. Tenho outros assuntos para resolver agora. - A expressão séria no rosto de sor Godry dizia tudo, essa expressão também não saia da minha face.

Embora tudo o que tenha ocorrido anteriormente e os problemas que aconteceram, esta na hora de assumirmos um lugar maior e finalmente jurarmos uma lealdade digna com os Tyrell. Com a morte do Rei, é provável que a paz esteja próxima do fim.

Do lado de fora do castelo já estava o comandante do nosso pequeno exército a frente esperando que eu dissesse algo. Conversamos por alguns instantes e voltei ao salão principal.
HP: 650
SP: 500


Última edição por Keiren Osgrey em 28.06.16 16:33, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Methior Osgrey
Lorde Vassalo
Lorde Vassalo
avatar

Casa : Osgray
Local de Nascimento : Pousoveloz
Mensagens : 4
Data de inscrição : 20/06/2016

MensagemAssunto: Re: "Carvalho e ferro, guardem-me bem..."   24.06.16 1:18

Segui a trilha do alce por algumas horas, e pela aparência dos rastros, estávamos nos aproximando de nossa presa. Uma pequena guarnição me acompanhava; meia dúzia de valentes, com arco a postos. Descemos até um pequeno riacho no leito da floresta, quando finalmente o avistei. O animal não parecia alarmado; certamente não estava ciente da nossa presença. Fiz sinal para que os homens esperassem e então avancei sozinho. Chegue a uma distância que possibilitava um tiro preciso e armei a flecha. No momento em que preparei o disparo, um som estridente preencheu o vale e espantou minha caça.
Ao reconhecer a trombeta de chamado de minha Casa, voltei rapidamente ao grupo. Entre os homens, um mensageiro esbaforido me aguardava – Sor, seu irmão pede por sua presença imediata! O Rei está morto! Estão a sua espera em Pousoveloz! Sor Keiren deu as ordens necessárias e os homens estão de prontidão. Caso sejamos convocados a Jardim de Cima, podemos partir a qualquer momento. – Prontamente montamos e cavalgamos de volta ao castelo. A caça deveria esperar momentos de menos urgência.
Como eu esperava, tudo estava em ordem: As tropas estavam organizadas e todos os preparativos estavam sendo providenciados. Na entrada do castelo, o comandante reportou-se a mim, assegurando a prontidão dos homens e animais. Keiren sempre fora extremamente capaz de se encarregar de quaisquer situações imprevistas. E era dotado de uma mente militar afiadíssima. Em minha ausência, a Casa Osgrey nada temeria.
Encontre meu irmão no salão principal. Ele já havia enviado um corvo a Lord Tyrell, com as considerações pertinentes. Pedi que Sor Godry enviasse uma mensagem a Mesalonga, requisitando a prontidão da casa Merryweather. Meu sogro disponibilizaria seus homens ao meu chamado, que cavalgariam sob nosso comando.
Fui até meus aposentos vestir-me de maneira mais adequada; Ainda estava com minha vestimenta de caça. Equipei minha armadura, meu tabard e minhas armas. Carreguei minha aljava e fui comer.
No grande salão, desfrutamos de um pequeno banquete, que provavelmente marcaria o fim da paz no reino, mas também o inicio da ascensão da Casa Osgrey! Desfrutei dele como se pudesse provar o sabor da glória! Embora tenha ficado frustrado quando a serviçal me serviu carne de alce ao licor.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Keiren Osgrey

avatar

Casa : Osgrey
Local de Nascimento : Pousoveloz
Mensagens : 26
Data de inscrição : 17/06/2016

MensagemAssunto: Re: "Carvalho e ferro, guardem-me bem..."   25.06.16 2:41

KEIREN OSGREY


Posuoveloz não era exatamente o esteriótipo perfeito de castelo. Alguns lordes que nunca o visitaram caçoam dizendo se tratar apenas de uma torre. Diferente de muitos, amo esse lugar, suas galerias subterrâneas me faz ver a imensidão desse castelo. Caminhei por alguns segundos em suas galerias, e visitei a cripta, não era exatamente o melhor passeio, mas entre uma das milhares de coisas que aprendi enquanto fiquei em Correrrio, era prezar por meus antepassados e agradece-los por nossa herança não ter sido esquecida. Era o que eu fazia, orava e os agradecia por nos dar a oportunidade de estar aqui no dia de hoje.

Voltando ao salão principal encontrei-me com uma serviçal, aparentemente ela estava a minha procura e assim que bateu os olhos em mim, dirigiu-se a palavra. - Meu senhor, o cozinheiro gostaria de saber o que teremos para janta hoje. -, olhei para garota por alguns instantes ergui o cenho e respondi radiante a única comida que me faria feliz aquela noite. - Faça alce m'lady, peça para o cozinheiro fazer um alce do jeito mais saboroso que ele puder, sem economizar, solte a criatividade. Estou a espera de um sabor surpreendente esta noite. - Embora feliz, poderia ser a ultima refeição decente que teria em Pousoveloz uma vez que estávamos a espera dos movimentos da casa Tyrell.

De volta ao salão principal vi Rodrick se aproximar com sua velha armadura amassada e enferrujada e sua espada sem bainha nas mãos, igualmente judiada como a armadura. Com ele, mais quatro fazendeiros. Dos quatro, dois eram conhecidos, já passavam dos trinta anos, os outros dois eram bem mais jovens, sendo que um, nem tinha chegado aos quinze. - Rodrick, por que trouxe Andrew e Edd? Quem são os dois pirralhos? -. Rodrick me fitou e ficou cabisbaixo. Falou tão baixo, quase que como um sussurro - Me desculpe. Foram os que pude recrutar lá da aldeia. O mais novo é filho de Edd e o mais velho deseja se tornar cavaleiro sor. -. Levei a mão ao rosto e desaprovei com um sinal negativo. - Sem problemas Rodrick. Você fica. Edd, Androw vocês voltem para a aldeia. Eu prezo muito pelo serviço que vocês prestam por lá e com a vinda de vocês os únicos que saem perdendo são vocês e a aldeia. Garotos, não desanimem, se fosse outra situação eu poderia indica-los a alguns cavaleiros, mas a questão agora é outra. Por favor retornem a aldeia e ajudem os superiores. Rodrick, já sabe onde fica os aposentos dos convidados, vá para lá e assim que estiver instalado pode ir conversar com o comandante. Ele vai ver se tem algo para arma-lo e iniciará seu treinamento. - Muito me chateava ver os dois jovens sonhando e sendo dispensados como lixo. Infelizmente era uma situação delicada e não poderia simplesmente leva-los. A aldeia de Rodrick é muito pequena e falta mão de obra, Edd é o melhor e único construtor de lá, enquanto Andrew era o único dono de taverna da aldeia. Sem ele a Taverna ficaria fechada até sua volta, isso, se voltar.

Vendo os homens irem embora, tornei a procurar por Methior, a essa hora ele já devia ter voltado. Caminhei vagamente pelo castelo e comecei a ler um livro sobre estratégias de combate e a estudar um pouco o mapa de Westeros, planejando como fária caso precisa-se partir.

Quase ao cair da noite a mesma serviçal que me perguntará da janta horas atrás, veio me avisar de que lorde Methior chegará a poucos instantes. Levei algum tempo para ir até o salão, aliás, ele chegou de uma caça e com certeza quer ver a senhora sua esposa e arrumar-se para o jantar.

Na mesa um silêncio inquietante. Methior estava calado desde da hora que chegou, exceto pela discreta pergunta sobre o que foi feito. O alce estava ótimo, seu gosto e cheiro tomavam todo o salão. De um lado a quieta Irulan, na ponta da mesa Methior. O resto da mesa e do salão era dividido pelo comandante, Rodrick e cavaleiros cuja espada era juramentada. Os soldados e quase todos serviçais e o som de suas conversas espalhavam-se pelo salão misturando-se ao maravilhoso cheiro de comida. - Senhor, meu irmão. O rei está morto e temo pela segurança não só do nosso povo como pela integridade dos sete reinos. Não tivemos até esta noite nenhuma mensagem dos Tyrell. Embora seja cedo para qualquer resposta da nossa carta, esperava que eles já estivessem se movimentando. Devo acreditar que os próximos dias serão de expectativas a todos. Ainda nos falta materiais, o que faremos? - Parei por alguns instantes e encarei o meu irmão por outros instantes antes de meus olhos correrem pelo banquete. Me servi com mais um pouco do Alce e o maravilhoso caldo de cebolas. O cheiro da comida me enchia de fome. A cerveja estava ótima também com seu tom amanteigado, era bebida dos soldados e não dos lordes, mas a falta de gosto pela maldita água com uva me deixava ainda mais apaixonado pela amarga mistura e fermentação das cervejas. Entre um gole na cerveja e uma beliscada na comida me coloquei a falar novamente. - Estava olhando o mapa antes do senhor chegar. Devo dizer que dependendo do caminho que eles tomarem poderão passar em Pousoveloz e Mesalonga, devo mandar uma carta pedindo para o lorde Tyrell nos encontrar por aqui? Seria melhor do que ir e voltar. Com sorte ainda ganhamos uns dias para os soldados poderem se preparar melhor. - Olhava vez ou outra o sor Methior com uma levantada e outra de olhos.
HP: 650
SP: 500


Última edição por Keiren Osgrey em 28.06.16 16:34, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Methior Osgrey
Lorde Vassalo
Lorde Vassalo
avatar

Casa : Osgray
Local de Nascimento : Pousoveloz
Mensagens : 4
Data de inscrição : 20/06/2016

MensagemAssunto: Re: "Carvalho e ferro, guardem-me bem..."   25.06.16 22:42

Enquanto comíamos, tentei ocultar minha consternação. Minha preocupação maior era a falta de recursos de nossa Casa. Com contingente baixo, fomos obrigados a submeter nossa marcha sob os estandartes de outra Casa. A situação me irritava profundamente; Agíamos como cães oportunistas... Mas farei o que for preciso para ascender o nome Osgrey ao seu devido patamar!
Manteremos estado de prontidão, à disposição dos Tyrell. Convocamos todo rapaz dos arredores apto a brandir uma arma e providenciamos toda ferramenta e equipamento que pudesse ser usado, ainda que provisoriamente. Nossa linha básica de infantaria mais parecia uma milícia de fazendeiros caçando um monstro com tochas e rastelos. Ao menos ainda dispúnhamos de bons cavaleiros, alguns soldados experientes e arqueiros habilidosos.
Keiren mostrava-se ansioso. Prontificou-se em analisar a situação e me indagava como deveríamos proceder. Dadas as circunstancias, não havia muito que fazer. Contudo, como de costume, Keiren teve a idéia mais sábia: sugeriu que aguardássemos em Pouso Veloz ao invés de ir de encontro aos Tyrell e ter de percorrer o caminho de volta, já que nosso destino fica para o outro lado – É provável que esteja certo, meu irmão. Eles devem passar por nós em sua marcha, a menos que optem por um caminho menos explicito... Mas concordo com sua sugestão! Que o corvo seja enviado! Diga que esperaremos aqui; E que estaremos à disposição para acomodar a comitiva.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Keiren Osgrey

avatar

Casa : Osgrey
Local de Nascimento : Pousoveloz
Mensagens : 26
Data de inscrição : 17/06/2016

MensagemAssunto: Re: "Carvalho e ferro, guardem-me bem..."   27.06.16 23:51

KEIREN OSGREY

O dia amanheceu, a janta estava ótima e infelizmente a preocupação ainda assolava nossa casa. Tive que me levantar e correr para saber das novidades e como estava o exército. Assim o fiz. Trajei meu gibão jaquelado como o leão de nossa casa e minha tradicional capa cinzenta que antes fora negra com um broche da casa Osgrey. Com passos acelerados passava pelos corredores e escadas de pousoveloz, até me encontrar com o velho Godry. - Godry, bom dia meu amigo. Como você está sor? - Como sempre o simpático Godry me recebeu com um sorriso no rosto. - Bem alimentado m'lorde. Agradeço a preocupação! -, vendo aquele dente amarronzado por causa da ervamarga que ele gostava de mascar, os dentes faltando e o humor ácido, bem, tive que rir. - Que bom sor. Fico contente. Espero que no futuro permaneça conosco para desfrutarmos mais dessas refeições! - Godry riu e balançou o velho rosto olhando para baixo. - Juro como jurei ao seu pai, juro como jurei a seu irmão e juro novamente a você. Minha espada é sua do meu primeiro dia ao último. - Dei uma risada e reverenciei o velho Godry. - Agradeço sor, sua ajuda é muito valiosa para nós. Novidades? Tyrell, reis, Correrrio, Lannistes, qualquer coisa? - O velho com aquela folha sendo mascada coçou a cabeça e negativamente disse que não, exceto por uma carta de Mesalonga dizendo que os Tyrell já marcharam para Porto Real.

Após me despedir de Godry andei pelo castelo a procura do meu irmão. Procurei por alguns instantes e acabei indo para sala de guerra onde tinha livros e mapas. A sala em si não era grande, mas era meu canto favorito no castelo. Uma das serviçais parou na porta e pediu a permissão para entrar. - Procure meu irmão, diga para ele me encontrar aqui o mais rápido possível. Chame também o comandante e Rodrick. Sim? - A serviçal abaixou a cabeça e respondeu - Sim m'lorde. Devo-lhe perguntar também o que teremos para janta, não temos muito m'lorde. -. Essa ideia de sempre gastar, de ter pouco me incomodava muito. Não gostava de ver tais preocupações nas pessoas que me rodeavam. Mas era o que tinha. - Bem, qualquer coisa. Não tem problema. -

Coloquei a mão na cabeça, era frustrante aquela situação. Os Tyrell simplesmente esqueceram que existimos. Nossos recursos estão escassos e ainda fazem pouco caso de nossa existência. O que faremos agora?  
HP: 650
SP: 500

_________________


"Nós Rugiremos Juntos!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Thalion Tyrell
Lorde Tyrell
Lorde Tyrell
avatar

Casa : Tyrell
Local de Nascimento : Jardim de Cima
Masculino Mensagens : 81
Data de inscrição : 08/06/2016

MensagemAssunto: Re: "Carvalho e ferro, guardem-me bem..."   29.06.16 23:03

Um corvo chegava de vindo de Porto Real contendo um pequeno pedaço de papel em sua perna.

Citação :
"O conselho na capital decidiu que o novo rei ou rainha será decidido por um Julgamento por Combate. Amanhã acontece a luta. Lorde Thalion pede que as tropas se preparem e reabasteça seus mantimentos.

Assinado Meister Levy da Casa Tyrell.

_________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Keiren Osgrey

avatar

Casa : Osgrey
Local de Nascimento : Pousoveloz
Mensagens : 26
Data de inscrição : 17/06/2016

MensagemAssunto: Re: "Carvalho e ferro, guardem-me bem..."   01.07.16 4:45

KEIREN OSGREY


O dia está bonito lá fora. Pensava comigo mesmo enquanto olhava o horizonte por uma janela da torre. Ao longe pude ver alguns soldados treinando e arrumando os mantimentos. Conseguimos juntar as aldeias próximas, dinheiro e mantimento necessário para manter os quinhentos e cinquenta homens. Era tudo o que tínhamos a disposição.

A passos largos me dirigi ao salão principal para encontrar-me com o comandante. O salão estava mais vazio do que de costume. Normalmente as portas do salão ficam abertas e a uma movimentação comum entre pescadores, artesões e todo tipo de gente que queria entregar os impostos e fazer vendas de seus materiais. Parado na porta estava ele, olhando o movimento do lado de fora de Pousoveloz. Era sabido o amor que ele tinha por aquela terra. O comandante não era alguém famoso ou de bom nome. Fora um bastardo dos Velaryon e largado a própria sorte no mundo. Seus cabelos eram negros como ébano e sua pele branca como a de um Velaryon. Deixava sua barba grande o suficiente para esconder quase todos os seus traços. Encontrou abrigo aqui junto ao meu pai, era um gênio de raciocínio rápido e fora do comum, e por isso meu pai o nomeou comandante das tropas de Pousoveloz.

- Senhor, admirando a campina? - indaguei enquanto me aproximava. Aquela época do ano era quando a grama estava mais verde naquela região e o rio corria em sua melhor forma. Era a melhor época para as colheitas e caças. O céu brilhava com seu sol incandescente sobre a ternura do azul abraçando o sol com seus braços de nuvem. Era um dia agradável. - Não m'lorde. Estou preocupado. Nunca estive em uma batalha antes, apenas em pequenas como quebrar barragens do rio, conter aldeões e coisas do tipo. Estou assustado de verdade... - Ele me olhou com aqueles olhos meio que alaranjado, era como se estivesse a espera de uma solução para seu temor. - Sor, não se preocupe. Tenho certeza que voltaremos todos vivos se assim os velhos e os novos quiserem. - Godry grita do meio do salão. Sua voz era inconfundível!

- M'LORDE! O lorde Tyrell voltou a mandar uma mensagem. Diz que haverá julgamento por combate em Porto Real pois houve um empate! Pede também para se preparar e ficar de prontidão para marchar a qualquer momento! - . Olhei para Godry e consenti com a cabeça, logo fiquei olhando-o até ele desaparecer entre as salas do castelo.

- Sor, parece que as coisas estão ficando interessantes não? Embora eu esteja irritado com os Tyrell pela falta de companheirismo com os suplementos que tanto pedimos, devemos marchar sobre seu estandarte. Somos seus vassalos e tenho certeza que se honrarmos nossas espadas, eles nos olharão com outros olhos. Precisamos mostrar do que somos feitos. Devemos rugir! - Disse cerrando os punhos. Embora todos os problemas que ocorreram com a morte do rei, os Tyrell não eram de atrasar suplementos e sempre mandavam o que nos era necessário. Algo devia ter ocorrido, e não vai ser por essa falha que vamos quebrar nosso juramento.

Voltei para dentro do castelo para encerrar os preparamentos para podermos marchar se necessário. Meu irmão já havia admitido sua vontade de permanecer em Pousoveloz cuidando de outros assuntos enquanto eu cuidava deste.
HP: 650
SP: 500

_________________


"Nós Rugiremos Juntos!"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: "Carvalho e ferro, guardem-me bem..."   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
"Carvalho e ferro, guardem-me bem..."
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Ferro Estígio
» REINOS DE FERRO [D20]
» [País do Ferro] Antigo Registro de Mercadoria
» [Samui - Entrada/Saída] Portão do País do Ferro
» [País do Ferro] Sala do Lider Samurai

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Guerra dos Tronos :: Westeros :: A Campina :: Pousoveloz-
Ir para: